MENU

domingo, 27 de dezembro de 2015

Eduardo Cunha desmente viagem a Cuba após "dedada" da filha postada na internet

Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), correu para desmentir a informação de que teria viajado para Cuba, para passar as festas de final de ano com a família; “Para os idiotas desinformados que plantam notícias falsas. Estou no rio e na segunda a tarde estarei em Brasília”, postou no Twitter.; boato ganhou força após Gabi Cunha, uma de suas três filhas, postar nas redes sociais uma foto onde o destaque é o “dedo médio” e escrever a frase “see you in Cuba”; internautas reagiram com indignação ao comentário: “Vejo vocês em Bangu”, escreveu um deles referindo-se ao presídio que recebeu o banqueiro e ex-dono do BTG Pactual, André Esteves, preso pela Operação Lava Jato
(www.brasil247.com)

Livro de Chico Buarque é rasgado e pichado em loja da Zona Sul do Rio


Depois do episódio no Leblon em que Chico Buarque foi hostilizado por um grupo de jovens, um homem entrou na livraria de um shopping na Zona Sul do Rio de Janeiro na manhã deste sábado (26) e pichou e rasgou um exemplar do livro "O irmão alemão", do cantor e escritor.
Em uma das páginas do livro de Chico Buarque, a pessoa escreveu: “Petista, hipocrita (sic), ladrão de dinheiro público”. As informações foram divulgadas pelo jornal Correio do Brasil.
Na madrugada de terça-feira (22), o cantor e compositor foi hostilizado por jovens contrários ao PT na saída do restaurante Sushi, no Leblon. Apesar da agressividade dos jovens, o artista permaneceu calmo e ironizou a posição deles, dizendo que “com base na revista Veja, não dá para se informar”. Um dos agressores respondeu: “A minha opinião é a minha opinião”.
A onda de ataques fascistas tem gerado respostas. Um evento já havia sido criado em rede social em solidariedade ao cantor e compositor pelo caso no Leblon, intitulado "Rolezinho para tomar cerveja com Chico Buarque". Na tarde deste sábado (26) o evento tinha mais de 23 mil pessoas confirmadas, e 34 mil interessados.
"Rolezinho com o Chico Buarque para dar um basta no Fascismo da direita contra o governo Dilma. Esperamos que ele compareça. Convide seus amigos...", diz a descrição do evento.
A presidente Dilma Rousseff chegou a se manifestar publicamente na quarta-feira (23) em solidariedade a Chico Buarque. "O Brasil tem uma tradição de conviver de forma pacífica com as diferenças. Não podemos aceitar o ódio e a intolerância. É preciso respeitar as divergências de opinião. A disputa política é saudável, mas deve ser feita de forma respeitosa, não furiosa", destacou a presidente Dilma.
"Reafirmo meu repúdio a qualquer tipo de intolerância, inclusive à patrulha ideológica. A Chico e seus amigos, o meu carinho", completou a presidente.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também divulgou nota, na noite de terça-feira. Para Lula, "é muito triste ver a que ponto o ódio de classe rebaixa o comportamento de alguns que se consideram superiores, mas não passam de analfabetos políticos".
(Jornal do Brasil)

sábado, 26 de dezembro de 2015

Acidente na estrada de Barreiras provoca duas mortes em Itaituba




Mais uma tragédia no trânsito, desta vez na estrada de Barreiras, a 13 quilômetros de Itaituba que levou dois jovens, conhecidos por "Barda" tatoo e "Bola" a um fim trágico. Segundos relatos de conhecidos eles teriam ido passar o natal  numa colônia, onde havia uma festividade e retornavam para Itaituba quando se envolveram no acidente com um carro da loja Papel e Cia.

≤≥ Blog RPI

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Acidente de trânsito mata Jovem na noite de natal em Itaituba

Este acidente provocou revolta entre amigos e familiares da vítima, havendo movimento que pedia a punição do condutor do veículo, que seria o senhor Zulmir Cristo.
O acidente aconteceu no cruzamento da Hugo de Mendonça com a travessa Victor Campos quando o jovem que seguia pela travessa sentido orla entrou na rua, que é preferencial, sendo atingido violentamente  pela caminhonete.
O jovem Thiago Santos, 24 anos de idade, perdeu a vida já na manhã de hoje, vítima de acidente de trânsito. Ele é sobrinho da senhora Luzimar Santos e filho da "loura" dos móveis, Luzenira Santos. Segundo as primeiras informações divulgadas em redes sociais, ele teria sido atropelado por uma Hilux quando trafegava de moto na avenida doutor Hugo de Mendonça com a travessa Victor Campos. Não se sabe, até o momento, de quem foi a culpa, certo é que nesses dias festivos as pessoas bebem e saem dirigindo colocando a vida própria e de terceiros em risco.
≤≥ Blog RPI

sábado, 19 de dezembro de 2015

Filho de empresário santareno foi preso por envolvimento no homicídio da sub tenente Silvia, do 3º BPM




Hoje, 1912,  por volta das 16:00, foi preso em  cumprimento a mandado de prisão Francisco Cesar Silva de Sousa. Ele é suspeito de ter envolvimento na morte da sub tenente Silvia, morta há uma semana. Segundo informações ele seria responsável pelo suporte  ao assassino, inclusive seria o dono da casa onde o criminoso residiu até cometer o crime. Chiquinho, como é conhecido, é filho do dono de uma joalheria da cidade de Santarém.



≤≥ Blog RPI

Eduardo Cunha cita repasse de R$ 5 milhões a Michel Temer

Segundo informações contidas em uma das manifestações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, e reunidas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), teria recebido R$ 5 milhões do dono da OAS, José Adelmário Pinheiro, o Leo Pinheiro, um dos empreiteiros condenados em decorrência do escândalo da Petrobras.
A Informação fundamentou as buscas da Operação Catilinárias, realizada na última terça-feira (15).
De acordo com a Folha de S.Paulo, a informação do pagamento foi mencionada em uma troca de mensagens entre Leo Pinheiro e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em que o deputado reclama que o empreiteiro pagou a Temer e deixou "inadvertidamente adiado" o repasse a outros líderes peemedebistas.
"Eduardo Cunha cobrou Leo Pinheiro por ter pago, de uma vez, para Michel Temer a quantia de R$ 5 milhões, tendo adiado os compromissos com a 'turma'", afirmou Janot.
A conversa estava armazenada no celular do dono da OAS, apreendido em 2014.
Em resposta, Michel Temer enviou à Folha de S.Paulo extrato de cinco doações da OAS ao PMDB declaradas à Justiça Eleitoral entre maio e setembro de 2014, totalizando valor semelhante ao citado por Pinheiro, ou R$ 5,2 milhões.
Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/eduardo-cunha-cita-repasse-de-rdollar-5-milh%c3%b5es-a-michel-temer/ar-BBnITgI#image=1

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

WhatsApp foi bloqueado pela justiça por 48 horas no Brasil

Desembargador de São Paulo determina o desbloqueio do Whatsapp

 No início da tarde desta quinta-feira (17), uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou o desbloqueio do aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp, no Brasil. As empresas de telefonia móvel, responsáveis pela ação que bloqueou o aplicativo, serão notificadas da determinação.
Segundo o desembargador Xavier de Souza, a decisão foi “em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência de inércia da empresa”.
Através de uma nota no site do TJ de São Paulo, o desembargador afirma também que considera o aumento do valor da multa uma solução adequada que serve “para inibir eventual resistência da impetrante”. 

Não, provavelmente o WhatsApp também não vai funcionar no Wi-Fi. Isso porque o aplicativo é bloqueado pelo IP e não pela rede móvel das operadoras. É o que explica o especialista em telecomunicações e segurança da informação, André Jaccon. "O bloqueio é feito pelo IP (Internet Protocol) dos servidores. Quando o aplicativo se conecta, ele estabelece um endereço no servidor. É aí que as operadoras vão barrar o acesso aos usuários do Brasil", explica.

A Justiça de São Paulo determinou que à meia-noite desta quinta-feira (17) o WhatsApp seja bloqueado por 48 horas. Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, a decisão foi tomada em um procedimento criminal, que corre em segredo de justiça.

Entretanto, se você quiser se conectar ao WhatsApp é possível usar aplicativos que simulam que a conexão vem de outro país. "As conexões que partem do Brasil serão bloqueadas. Se a pessoa quiser, ela tem que usar um proxy server, que a conexão parte como se fosse de fora do país."

A tecnologia não é ilegal e existem vários apps nas lojas de aplicativos do Google, Apple e Windows Phone. Eles são aplicativos de redes privadas virtuais, chamados de VPN, na sigla em inglês, que são como redes fechadas dentro de uma maior aberta, ou de proxies (plural de proxy, que são servidores/máquinas que fazem a intermediação do acesso a páginas na web).

Entre os aplicativos é possível baixar o Hola (iTunes http://zip.net/bqsy9x e Google Play http://zip.net/bmsykL), VPN by Private Internet Access (Google Play http://zip.net/bwsxXx), VPN Master (Google Play http://zip.net/bpsyYP), Hideman VPN (Google Play http://zip.net/bssyFv e iOS https://www.hideman.net/) e Your Freedom (http://zip.net/brrXR0).

"O problema é que seus amigos também precisam usar um aplicativo desses para se comunicar. Como muita gente não sabe usar estes apps, provavelmente vai parecer um rede zumbi, com dois, três usuários", diz Jaccon.
Entenda a suspensão

O pedido foi feito pela 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo porque o WhatsApp não teria atendido a uma determinação judicial de 23 de julho de 2015. Como em 7 de agosto de 2015, a empresa teria sido novamente notificada sem resposta, o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet, o que foi deferido pela juíza Sandra Regina Nostre Marques.

As prestadoras de serviços de telefonia móvel, representadas pelo SindiTelebrasil, informaram que receberam na tarde desta quarta-feira (16) a intimação judicial e dizem que cumprirão a determinação da Justiça para bloquear o aplicativo WhatsApp, em todo o território nacional, de acordo com as possibilidades técnicas e operacionais. O SindiTelebrasil esclarece ainda que as prestadoras não são autoras e não fazem
parte da ação que resultou na ordem judicial.Leia mais em: http://zip.net/bfsydX
Do UOL, em São Paulo

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

PM prende em Rurópolis suspeito de assassinato da sub Silvia em Santarém

  Suspeito de morte de Sub Silvia está preso em Itaituba e irá para Belém  

 

Preso na tarde de ontem em Rurópolis e transferido para Itaituba para proteção  dele,  Sebastião de Sousa Barbosa Neto, permanece na delegacia de Itaituba e deverá ser transferido ainda hoje para Belém. No depoimento prestado à Polícia Civil ele mentiu e disse o que interessava a ele e só confessou o crime porque era evidente. Mas deu um nome falso e disse que teria fugido sozinho, fato diferente do levantado pela Polícia Militar, que descobriu que ele foi ajudado por um comparsa que o ajudou a passar pelas barreiras policias, sendo levado até o km 40, onde teria pego um ônibus.
A arma da sub tenente ainda não foi encontrada. Acredita-se ele que tenha negociado a arma pela droga que foi encontrada com ele. E até que tenha acertado antes do crime o negócio com traficantes.  A moto foi encontrada em Santarém próximo a casa em que ele estava com uma mulher.


A Polícia Militar em Santarém  viveu hoje, 12/12, um dos dias mais tristes e revoltantes de sua história. O assassinato da subtenente Silvia Margarida Lima de Sousa, 44 anos de idade, 24 anos como policial, chocou toda e tropa e a sociedade em geral pela forma covarde que o assassino praticou o homicídio. O crime ocorreu por volta das 08:30 próximo ao quartel, aproximadamente 100 metros.Durante todo o dia companheiros de farda fizeram buscas ao suspeito, porém não conseguiram prende-lo. Já no final da tarde foi confirmado que ele estaria preso em Rurópolis desde as 15:30. Ainda segundo informações extra oficiais, o acusado será encaminhado para Itaituba, apesar de uma equipe de policiais civis terem se deslocado para Rurópolis para traze-lo para o local do crime.
Há preocupação do Estado com a integridade física do suspeito de cometimento desse bárbaro crime. Infelizmente essa preocupação justificável das autoridades acabam incentivando que bandidos ataquem as forças do próprio Estado, que acabam fragilizadas.



Por volta das 15:30 foi preso em Rurópolis o elemento identificado como sendo Railson Bentes de Lira, 35 anos, morador de Itaituba. Railson foi preso com mais de um quilo de entorpecente. Porém se descobriu que ele deveria ser o suspeito do crime ocorrido em Santarém contra a sub Silvia. Segundo informações vindas de Rurópolis, ele teria assumido ser o autor do homicídio. Há gente que garante que o nome que ele deu seja falso e que o nome verdadeiro seja Sebastião de Sousa Barbosa Neto.


≤≥ Blog RPI

domingo, 13 de dezembro de 2015

Fortalecido, Judiciário decidirá rumos do Executivo e do Legislativo

Um curioso caso de fortalecimento de um Poder em detrimento do enfraquecimento de outros dois deverá ocorrer a partir desta semana e poderá perdurar por meses. Com o Executivo fragilizado politicamente e a judicialização dos assuntos legislativos alcançando seu ponto máximo nos últimos dias, explicitando uma desorganização que acentua e desmoraliza o Parlamento, o Judiciário dará as cartas.
Está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF) todas as decisões que o Congresso deveria tomar e, por fatores diversos, não o fez. Sobre as mesas dos magistrados estão os pedidos de afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por se aproveitar do cargo para adiar seu julgamento no Conselho de Ética; a validação ou não da votação da Comissão Especial do impeachment; o momento de afastamento da presidente e todo o rito processual.
Com todo o processo de impeachment congelando novamente por uma liminar do Supremo o rito, prazos e desfechos da ação entram numa zona de total indefinição. O governo tem a esperança de reverter na toga a derrota na votação secreta da comissão e quer também dar celeridade ao processo, na expectativa de que nenhum dos magistrados peça vistas, jogando a decisão para depois do recesso, em fevereiro, o desgastaria ainda mais a presidente Dilma.
Na próxima quarta-feira (16), estão pautadas no Plenário do STF duas ações, ambas do PCdoB, que podem provocar uma reviravolta. A primeira ação do partido pede que o afastamento da presidente Dilma só ocorra após a instauração do processo pelo Senado, e não mais a partir da abertura pela Câmara, como ocorreu com o ex-presidente Fernando Collor. O Senado ainda é mais confortável para Dilma.
A segunda artilharia da guerra jurídica pede a anulação da eleição secreta que deu maioria à oposição no primeiro embate do impeachment. Na liminar, o ministro Edson Fachin indicou que a regra geral da Constituição é o voto aberto. O STF já determinou esta modalidade na decisão que envolvia a continuidade da prisão do senador Delcídio do Amaral. O autor da liminar foi o próprio Fachin.

 A desenvoltura excessiva de Eduardo Cunha

Embora alguns ministros sejam conservadores no que diz respeito a uma ação do Judiciário na Câmara - por conta da interferência entre Poderes -, a Corte já conta com a irritação de alguma instituição de peso, como seria o caso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para ser provocada e instada a dar uma resposta. As manobras de Cunha enfraquecem a legitimidade do Legislativo, deixando em alerta o Judiciário.
 Jornal do Brasil/Eduardo Miranda

Denúncias contra Cunha e Collor estão paradas há 4 meses no STF


Na próxima semana, serão quatro meses sem o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir se acolhe ou não as denúncias feitas em agosto pela Procuradoria-Geral da República contra o deputado Federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Fernado Collor (PTB-AL) por suposto recebimento de propina ligada a desvios na Petrobras, informa a Folha de São Paulo.
Sem o acolhimento das denúncias pelo STF, Cunha e Collor não são réus, mas tão somente investigados. O suspense deixa em situação política mais confortável o presidente da Câmara, que nesse meio tempo acolheu um pedido de impeachment contra a presidente Dilma Roussef.
No caso de Cunha, os quatro meses devem se tornar mais de cinco. Segundo a Folha de São Paulo, a decisão do STF só deve ocorrer após o fim do recesso no judiciário, em fevereiro, pois o prazo final para a "resposta prévia", concedida a Cunha pelo STF, vai expirar no meio do recesso. Nesse caso, o prazo da defesa fica suspenso até o fim do recesso.
Entre as explicações, o principal motivo para a morosidade processual no STF é que no Supremo Tribunal Federal há uma tradição, prevista no Regimento Interno do tribunal, de que o ministro relator do inquérito abra prazo de 15 dias para a manifestação do político antes de decidir sobre a denúncia.

Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/den%c3%bancias-contra-cunha-e-collor-est%c3%a3o-paradas-h%c3%a1-4-meses-no-stf/ar-BBnuQd4?ocid=spartandhp

sábado, 12 de dezembro de 2015

Suspeitos de roubos de celulares são presos pela PM em Itaituba


Na noite de ontem, 11/12, foram registrados alguns roubos de celular praticados por uma dupla que abordava e ameaçava as vítimas com uma faca. As guarnições que atuavam no serviço preventivo passaram a fazer buscas por toda a cidade. Já depois da meia noite policiais que rondavam em motocicleta, Cabo Lucivaldo, cabo Clinton e soldado Wanderson, conseguiram deter dois suspeitos. João Milton da Silva Reis e Railson Rodrigues Teixeira foram pegos com celulares e uma faca que seria a usada nos assaltos. Pelo menos uma das vítimas, até a hora da , já havia reconhecido a dupla que foi submetida ao flagrante.  


≤≥ Blog RPI

Acidente fatal: jovem morre em batida de automóvel na rodovia transamazônica em Itaituba

Na madrugada de hoje, 12//12, na rodovia Transamazônica, no trecho urbano de Itaituba, no km 05, em frente ao parque de exposição da cidade, se deu o grave acidente com vítima fatal.  O jovem Gleyton Ferreira Gomes, 26 anos de idade, sobrinho do vereador Orismar Gomes e estava dirigindo o  veículo ficou preso nas ferragens e morreu no local. Ele perdeu o controle batendo contra um poste de energia que quebrou com o impacto. 
≤≥ Blog RPI



sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

OAB defende afastamento de Cunha da presidência da Câmara

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Coêlho, disse nesta sexta-feira (11) que a posição da entidade é pelo afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara dos Deputados. Para ele, já existem evidências de que sua saída da presidência da Casa é importante para o andamento do processo no Conselho de Ética da Casa.



“Os presidentes de seccionais da OAB entenderam que há rovas cabais para impor o afastamento do presidente da Câmara, para que o processo no Conselho de Ética transcorra sem interrupções”. disse Coêlho.
Coêlho também comentou sobre o pedido de impeachment da presidenta Dilma. Ele evitou se posicionar contrário ou favorável ao impeachment, em uma situação que ele chamou de “posição cômoda de contra ou a favor”, e preferiu analisar a questão jurídica do processo. Nesse sentido, ele elogiou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que suspendeu o rito de impeachment na Câmara.
 “O impeachment está previsto na Constituição. Não dá para dizer que o impeachment é uma ruptura constitucional, mas tem que ser feito seguindo o procedimento previsto. Essa decisão do STF é a favor da segurança jurídica. Não é função do Supremo legislar, mas ele poderá dizer em relação ao Regimento Interno da Câmara e à Constituição como as leis devem ser aplicadas”.
O presidente da OAB também disse hoje que vai apresentar ao Congresso Nacional uma proposta de mudança no sistema político para o semipresidencialismo. De acordo com essa proposta, que só valeria a partir do próximo governo, o Poder Executivo seria chefiado pelo presidente da República e por um conselho de ministros.
De acordo com Coêlho, a proposta auxilia o país contra “a paralisia das instituições em momentos de crise”. No semipresidencialismo, o presidente da República exerce as mesmas funções de hoje, mas conta com a figura do primeiro-ministro. Esse primeiro-ministro seria uma espécie de chefe dentre os ministros de estado. Ele seria nomeado pelo presidente e também retirado por ele, caso seu trabalho fosse reprovado pela população.
“O primeiro-ministro vai administrar o dia a dia dos negócios do país. É ele e o gabinete de ministros que encaminham a política econômica. E se ele perder a confiança do governo ou da população, o presidente da República o destitui, sem a necessidade de um procedimento como o impeachment”, explicou.
Coêlho defende que o presidente da República não se exponha a crises econômicas, como ocorre hoje no Brasil. O papel do presidente seria mais político, assim como ocorre na França. “O presidente seria um poder moderador. Não queremos transformá-lo em uma peça de figuração. Não dá para dizer que Jacques Chirac e François Mitterrand [ex-presidentes franceses] foram figurativos. O presidente tem que ser alguém altamente capacitado”.
A proposta será levada por Coêlho a deputados em forma de Proposta de Emenda à Constituição (PEC). A ideia é que algum parlamentar encampe a ideia e a apresente na Câmara para apreciação. Além disso, a proposta passaria por referendo popular. O presidente da OAB disse ainda que vai apresentar a proposta a lideranças políticas do país.
Jornal do Brasil, com informações da Agência Brasil

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Menor é suspeito de matar homem no conjunto Wirland Freire, em Itaituba





Na noite de ontem, 07/12, por volta 23:50 foi registrado um homicídio por esfaqueamento no conjunto Minha Casa Vida do km 05 (conjunto Wirland Freire). Manoel Dutra, 32 anos, foi morto a facadas. Logo em seguida ao crime a guarnição do sargento Claudenes, cabo Gilson e soldado Adriano efetuou a prisão do suspeito de cometer o homicídio, um menor de idade, que teria praticado o crime por motivo fútil.


≤≥ Blog RPI






quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Eduardo Cunha abre pedido de impeachment contra Dilma

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou no início da noite desta quarta-feira (2), em entrevista coletiva, que abrirá o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
O anúncio será publicado nesta quinta-feira (3) no Diário Oficial legislativo. O pedido aceito é o protocolado pelos advogados Hélio Bicudo, Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal e se baseia no relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que reprovou as contas de 2014.
Durante a entrevista, o presidente da Câmara disse que a motivação não era política, mas de natureza técnica, baseada nas pedaladas fiscais do governo federal.

O Congresso Nacional, contudo, aprovava no momento da entrevista de Cunha a meta fiscal que permite fechar o ano de 2015 com déficit sem incorrer no crime de responsabilidade fiscal.
Também nesta quarta-feira, os três deputados petistas que têm assento no Conselho de Ética anunciaram mais cedo que votarão contra o peemedebista, que enfrenta no órgão processo de cassação de mandato por quebra de decoro parlamentar.
Fontes na Câmara afirmaram que Eduardo Cunha recebeu parlamentares da oposição logo após o anúncio do PT. Os deputados argumentaram que só restava ao presidente da Câmara anunciar a abertura, já que a derrota no Conselho de Ética poderia precipitar uma ação conjunta da Procuradoria-Geral da República e do Supremo, como ocorreu na prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) na semana passada.
Desde que foi eleito, no dia 1º de fevereiro deste ano, Eduardo Cunha demonstrou perfil diverso do PMDB, que é base aliada do governo, e fez questão de impor derrotas ao Planalto. Desde então, o peemedebista vem defendendo veementemente a ruptura de seu partido com o governo.
Para que seja autorizado o processo de impeachment na Câmara e siga para o Senado, são necessários os votos de dois terços do total de deputados (513) em plenário.
(Jornal do Brasil)

Denúncias de fraudes na Mega-Sena ainda não têm resposta da Caixa Econômica

A Caixa Econômica Federal (CEF) ainda não prestou quaisquer esclarecimentos às suspeitas de fraudes envolvendo as loterias após ofício enviado pelo senador Alvaro Dias (PSDB) à presidência da empresa na última segunda-feira (30).
Conforme noticiado pelo JB, o principal questionamento do líder da oposição no Senado se refere ao concurso 1764 da Mega-Sena, realizado na última quarta-feira (25), que sorteava o maior prêmio da história do Brasil. Segundo o parlamentar, a CEF inicialmente teria informado que o valor se acumularia pela décima vez consecutiva. Momentos depois, anunciou que um único apostador de Brasília (DF) levou o prêmio de mais de R$ 205 milhões.


JB procurou a assessoria de imprensa da CEF para confirmar se a companhia já recebeu o ofício do senador, mas até a publicação desta matéria não obteve qualquer retorno. Em novo contato com o gabinete de Alvaro Dias, a reportagem confirmou que, dependendo do tom da resposta da Caixa, o líder a oposição poderá entrar com um pedido de investigação no Ministério Público.
Na segunda-feira, Alvaro Dias confessou ao JB não ter expectativas positivas em relação à resposta da instituição. “Eu acho que não vai ser alguma coisa muito diferente, a Caixa vai dar uma resposta habitual dizendo que houve equívoco na informação, o que não significa que houve equívoco no sorteio”, afirmou.
(Jornal do Brasil)