MENU

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Mais um ministro de Temer cai: após pressão, Fabiano Silveira renuncia ao Ministério da Transparência

Jornal do Brasil Eduardo Miranda
O ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, entregou ao presidente interino Michel Temer, na noite desta segunda-feira (30), sua carta de renúncia ao cargo.

Desde a noite deste domingo (29), após a divulgação do áudio de uma conversa em que Silveira criticava a Operação Lava Jato e orientava investigados quando era conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que fiscaliza o Poder Judiciário, entidades e servidores vinham pressionando pela renúncia do titular da pasta.

Mais cedo, o presidente interino Michel Temer ligou para Silveira, pedindo que o ministro permanecesse no governo, apesar das pressões contrárias após o vazamento do áudio. Silveira não deu uma resposta definitiva e afirmou que pretendia ouvir alguns assessores para decidir. Como o Jornal do Brasil informou mais cedo, Silveira estaria inclinado a renunciar ao cargo. O ministro vinha temendo pelo "embaraço" que causaria, sobretudo com o aumento de pedidos dentro do próprio governo e do PMDB, da oposição e dos servidores.

No áudio da conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e divulgada neste domingo (29), Silveira diz, logo após ouvir críticas de Machado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que "eles estão perdidos nessa questão [da Lava Jato]". Os áudios foram exibidos pelo programa Fantástico, da TV Globo.
De acordo com a reportagem, a gravação foi feita no final de fevereiro, na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros. Foi Renan quem indicou Fabiano, que era servidor do Senado, ao CNJ.
Machado informou que foi à casa de Renan para conversar sobre providência a tomar em relação à Operação Lava Jato. Ele disse aos procuradores ainda que um outro advogado, Bruno Mendes, esteve no encontro.
A reportagem indica que o agora ministro Fabiano Silveira e o advogado Bruno Mendes orientaram os investigados sobre como lidar com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O ministro também teria procurado integrantes da força-tarefa da Lava Jato para pedir dados de inquéritos sobre Renan Calheiros.
O ministro também recomendou que Renan não adotasse argumentos específicos. "Está entregando já a sua versão pros caras da... PGR, né. Entendeu? (...) Quando você coloca aqui, eles vão querer rebater os detalhes que colocou", afirmou.
Fabiano recomendou ainda que Sérgio Machado procurasse o relator de um dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), sem citar nomes.
Em outro trecho, Renan manifesta preocupação com um processo específico da Lava Jato, a denúncia de que sua campanha teria recebido R$ 800 mil como propina numa licitação de frota na Transpetro. "Cuidado, Fabiano! Esse negócio do recibo... Isso me preocupa pra caralho", disse o presidente do Senado.
Em nota enviada à imprensa na manhã desta segunda-feira (30), Silveira disse ter comparecido “de passagem” à residência do presidente do Senado, sem saber da presença de Sérgio Machado, com quem não tem nenhuma relação pessoal ou profissional. Ele negou ter feito qualquer intervenção em órgãos públicos a favor de terceiros. “Chega a ser um despropósito sugerir que o Ministério Público [...] possa sofrer interferências”, diz a nota.
Segundo a assessoria do ministro, após ter sido procurado pela produção do Fantástico, o ministro entrou em contato com o presidente interino Michel Temer e seguiu para assistir a reportagem ao lado de Temer, que teria dito não haver enxergado críticas à Lava Jato nas declarações de Silveira. Ainda segundo a assessoria, Silveira não poderia, à época das gravações, “sequer imaginar que se tornaria ministro”.
RPI

Suspeitos de integrarem quadrilha foram presos pela PM em Itaituba

Na tarde deste domingo (29) por volta das 15:00 a Polícia Militar prendeu cinco pessoas que são envolvidas em assaltos em Itaituba. Um dos presos, Anderson Cleiton da Silva, 18, reagiu à ação policial e foi baleado no abdome, sendo encaminhado ao Hospital Municipal da cidade. Foram apresentados na 19ª Seccional Wanderson Tavares Ferreira, 18, Bruna Fernada Leite Frorentin, 22, Vanessa da Silva Sousa, 23 e a menor MMF, 16. Com os acusados foram encontrados diversos celulares, uma moto, produto de roubo, e duas armas de fogo, sendo uma pistola ponto 40, exclusiva das forças policiais e um resolver calibre 38 e diversas munições.

























A prisão foi realizada pelos Sargentos Darlisson, Figuira, Cláudio, Costa Maia, Cabral, cabos Gilson, Darlen e soldados Adriano e De Miranda, com levantamento feito pelo Serviço Reservado da PM
≤≥ Blog RPI

domingo, 29 de maio de 2016

Mais uma tragédia avisada no trânsito de Itaituba

Segundo o blog BR Notícias um dos motoqueiros estaria com o farol apagado, fato comum nas ruas e na BR 163 em Itaituba. As pessoas não tem dado o valor necessário à vida, se arriscando sem necessidade. E não são apenas desocupados que andam se arriscando, sem o mínimo de atenção, colocando em risco outros condutores, que se veem em risco constante por causa da irresponsabilidade de uma grande parcela dos condutores, e aqui, não apenas em motos, mas também carros. Todos nós andamos em risco constante. Quem nunca se deparou com um condutor andando perigosamente. Mas os casos envolvendo motos sobressaem pela facilidade de se conseguir uma, própria, alugada ou emprestada, como foi o caso de uma das vítimas desta tragédia. Talvez não haja como revolver esse desapego pela vida que observamos, especialmente entre jovens, que parecem andar numa roleta russa constante. As campanhas de conscientização são inócuas e carregadas de interesse de auto promoção da autoridade ou entidade envolvida, ficando em segundo plano o interesse real em amenizar esses suicídios no trânsito de Itaituba.


O acidente


Segundo informações o motoqueiro de uma fan amarela que estava sem o farol trafegava na rodovia transamazônica em um trecho escuro.e foi quando se colidiu com a bros e os dois motoqueiros veio ao solo o jovem da bros veio a óbto no local do acidente o outro ainda que estava com vida foi atendido pelo samu e feito o os primeiros socorros do motoqueiro da fan amarela só que o mesmo não resistiu os ferimentos e veio a óbto no hmi. tudo indica ainda não se tem a certeza que o estava na posse da bros e bateu de frente com a fan por conta que a mesma estava sem o farol. o corpo de bombeiros acionou a policia militar para ir até o local do acontecido para melhor averiguação e constou o trágico acidente e ficaram controlando o trânsito até a chegada de uma equipe do comtri. o instituto médico legal renato chaves (péricia) foi acionado para fazer a remoção do corpo que estava no solo. depois de alguns minutos o pai de uma das vitimas chegou no local falando que quem estava na bros se tratava de seu filho o sr estava tão nevoso que não ficou no local e foi embora.vitimas ainda não identificados. as duas motocicletas foram apresentadas na 19°seccional.

http://brnoticiasitb.blogspot.com.br/
≤≥ Blog RPI

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Congresso derruba veto e autoriza anistia a policiais e bombeiros militares

Agência Câmara
Com  apoiode parlamentares de governo e de oposição, o Congresso Nacional derrubou o veto à anistia de policiais e bombeiros militares que participaram de movimentos reivindicatórios em diversos estados. Proibidos de se manifestar, esses militares recebem penas administrativas.
O veto foi rejeitado por 286 deputados contra 8 votos favoráveis e 1 abstenção. No Senado, o placar foi de 44 contrários ao veto, 7 favoráveis e 1 abstenção.
O projeto (PL 177/15) beneficia militares do Amazonas, do Pará, do Acre, de Mato Grosso do Sul, do Maranhão, de Alagoas, do Rio de Janeiro, da Paraíba e do Tocantins.
A proposta tinha sido vetada sob a justificativa de que poderia causar desequilíbrios na corporação. “Qualquer concessão de anistia exige cuidadosa análise de acordo com cada caso concreto”, diz as razões do veto.
Segundo o governo, o texto aumentaria a anistia no tempo e territorialmente em relação à anistia concedida pela Lei 12.505/11, já ampliada pela Lei 12.848/13.
A solicitação de veto partiu ainda do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp), “pelo risco de gerar desequilíbrios no comando exercido pelos estados sobre as instituições militares, sujeitas à sua esfera de hierarquia”.
Anistiados
O veto foi objeto de destaque para votação em separado (DVS) do Psol no Senado e do PR na Câmara dos Deputados.
De autoria dos deputados Edmilson Rodrigues (Psol-PA) e Cabo Daciolo (PTdoB-RJ), o projeto, em sua versão inicial, concedia anistia apenas aos policiais do estado do Pará, mas o substitutivo, de autoria da deputada Simone Morgado (PMDB-PA), incluiu também os estados do Amazonas, do Acre, do Mato Grosso do Sul, do Maranhão, de Alagoas, do Rio de Janeiro e da Paraíba.
A anistia valerá para os crimes previstos no Código Penal Militar entre o período de 13 de janeiro de 2010, data de publicação de outra lei de anistia (12.191/10), e a data de publicação da futura lei. Entretanto, crimes tipificados no Código Penal não serão anistiados.
O projeto também amplia o período de anistia para Tocantins (para passar a contar desde o dia 1º de janeiro de 1997).
O Código Militar proíbe os integrantes das corporações de fazerem movimentos reivindicatórios ou greve, assim como pune insubordinações.
A nova anistia beneficia policiais que participaram de manifestações principalmente nos dois últimos anos.

terça-feira, 24 de maio de 2016

"As Pitel do Pó" são presas pela Polícia militar em Creporizinho, Itaituba-PA

guarnição que efetuou a prisão: sargentos Bastos e Renubio e soldado Laudenir
No início da tarde desta segunda feira (23) foram presas pela guarnição do PPD da Polícia Militar na comunidade de Creporizinho as integrantes da dupla conhecida como "As Pitel do Pó" Raiana Braga Nunes, 20 e Luciana Pereira dos Santos, 20. Elas foram pegas num quarto onde comercializavam o entorpecente. Segundo os policiais que efetuaram a prisão as duas foram denunciadas por pessoas que sabiam da venda que elas vinham praticando naquela comunidade. Com elas estão sendo apresentadas na 19ª Seccional de Itaituba 70 "cabeças" de entorpecente e a quantia de R$ 500,00.
Raiana Braga Nunes e Luciana Pereira dos Santos
≤≥ Blog RPI

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Suspeito de latrocínio em Sinop-MT é preso pela PM em Moraes Almeida, distrito de Itaituba-PA

Ter 24
Sebin, suspeito de latrocínio em Sinop, foi levado de Moraes Almeida para Novo progresso para ser apresentado na delegacia daquela cidade. A apresentação foi feita em progresso para facilitar a sua transferência para Sinop-Mt, local onde ocorreu o crime. Também foi apresentado em progresso Márcio Santos Mendes, 31, morador de Campo Verde (km 30), que também foi preso quando trafegava na BR 163 com uma moto Bros, placa OTJ-3449, que foi roubada em Novo Progresso.


Seg 23
Na tarde desta segunda feira (23) policiais militares do destacamento de Moraes Almeida prenderam Fabiano Sebin, 33, por latrocínio. Durante uma barreira a polícia abordou o veículo que ele conduzia na BR 163, como ele não apresentou documentação do carro foi verificado junto a delegacia de Itaituba com o escrivão Haroldo se existia alguma informação de crime relacionado ao veículo e constatou-se que havia registro de latrocínio.





O roubo seguido de morte ocorreu por volta das 3 horas da manhã de domingo na cidade de Sinop-MT. O acusado teria assassinado a facadas Rosa de Lourdes Francisca Silva e fugido com o veículo em direção ao Pará. Segundo informações do sargento Francivalber, comandante da guarnição que prendeu o acusado, ele teria confessado o crime e afirmado que também é morador de Sinop e conhecia a vítima. E disse também que não tinha planejado matar a vítima, decidiu matar na hora da prática do roubo porque algo deu errado.



≤≥ Blog RPI com informações do sargento Francivalber, comandante do PPD de Moraes Almeida

domingo, 22 de maio de 2016

Dois garimpeiros morrem soterrados no garimpo Sudário, Itaituba-PA

A tragédia foi comunicada ao destacamento da Polícia Militar do Sudário logo após o meio deste domingo (22). A guarnição seguiu até o local para verificar a situação, onde os policiais confirmaram o acidente trágico. No local estavam os copos de dois garimpeiros que foram soterrados enquanto trabalhavam. As vítimas são Clesse Jhoni Silva de Oliveira, 21 e Gutenberg França de Oliveira.  Os corpos das vítimas serão sepultados na comunidade de Creporizão.
≤≥ Blog RPI com informações do cabo Josevaldo

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Criança vítima de incêndio morre durante transferência de Itaituba para Santarém

Na manhã de hoje (20) a sociedade itaitubense recebeu com muito pesar a noticia da morte da garotinha de pouco mais de um ano, que ficou queimada no incêndio de uma residência no bairro da Floresta na tarde de ontem. Ela ficou a noite sob cuidados da equipe médica de plantão e estava sendo transferida para Santarém na manhã de hoje de avião quando faleceu. Seu estado de saúde era grave, por isso estava em transferência para contar com um atendimento mais especializado.

E o mais triste dessa tragédia é que a falta de um tratamento adequado tira as chances de sobrevivência que têm aqueles que recebem um tratamento adequado. E este não é o primeiro nem o último que a vítima morre sem, ao menos, receber um atendimento que possa garantir que tenha a chance de vencer a luta pela vida sem depender, basicamente, da sorte e das orações das pessoas de bom coração. 
≤≥ Blog RPI

Governo publica edital do concurso da Polícia Militar do Pará com 2194 vagas


Conforme anunciado pelo Governador do Estado, Simão Jatene, e para dar continuidade à política de renovação do quadro efetivo de servidores, a Polícia Militar do Estado do Pará (PM) e a Secretaria de Estado da Administração (Sead), publicaram no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 20, edital de concurso público para provimento de vagas. O certame ofertará 2.194 vagas, assim distribuídas: 2.000 para soldados, 160 para oficiais e outras 34 para a área de saúde (oficiais). Para concorrer às vagas, os candidatos deverão ter concluído o Ensino Médio ou Superior.

No período de um ano os candidatos aprovados serão alunos do curso de formação de praças e oficiais. Durante a realização do Curso de Formação de Praças (CFP), o aluno soldado receberá remuneração de R$ 788,00. Após a conclusão do curso, a remuneração passará a ser de R$ 2.836,80.

Durante a realização do Curso de Formação de Oficiais (CFO), o aluno oficial receberá remuneração de R$ 1.005,71. Na condição de aspirante a oficial, ele permanecerá com o mesmo valor de remuneração. Já durante e após a conclusão do Curso de Adaptação de Oficiais (Cado), o oficial aluno (área de saúde) receberá remuneração de R$ 5.781,31. Todos os cargos farão jus ao auxílio alimentação mensal no valor de R$ 650,00, durante e após a conclusão do curso.

As inscrições, inclusive para aqueles beneficiados com isenção total, poderão ser feitas no período de 24 de maio a 23 de junho, no valor de R$ 70,00 para o cargo de soldado, R$ 80,00 para o cargo de oficial e R$ 100,00 para o cargo de oficial (área da saúde). A primeira fase do certame, que compreenderá a aplicação da prova de conhecimentos, será realizada na data provável de 31 de julho de 2016. A organizadora do concurso é a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) e os candidatos poderão se inscrever no site www.portalfadesp.org.br.

Por Mário Costa/ Agência Pará

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Brasil tem 11ª maior taxa de homicídios do mundo, diz OMS

Estadão Conteúdo

Genebra - O Brasil é o 11º país com maior taxa de homicídios do mundo. A constatação é da Organização Mundial da Saúde (OMS) que, em seu informe anual sobre as diversas causas de mortes, alerta para a epidemia dos homicídios. No total, a agência de Saúde da Organização das Nações Unidas (ONU) calcula que 475 mil pessoas sejam assassinadas por ano. Desse total, 80% são homens.
De acordo com a OMS, a taxa no Brasil é de 32,4 homicídios para cada 100 mil pessoas. A proporção se aproxima de casos como da África do Sul, com 35,7, e Colômbia com 43,9. Mas na liderança do ranking está Honduras, com 103,9 homicídios para cada 100 mil pessoas. A segunda colocação é da Venezuela, com 57,6.O estudo usa dados de 2012, já que a entidade aponta que esse é o último ano em que a informação de todo o mundo pode ser comparado. No total, homicídios representam 10% das mortes no mundo. Variação Entre 2000 e 2012, a OMS aponta para uma queda importante nas mortes relacionadas com homicídios. A redução foi de cerca de 17%, passando de 8 para cada 100 mil pessoas para apenas 6,7. Nos países ricos, a taxa caiu em 39%, de 6,2 para cada 100 mil para apenas 3,8. Na Europa, a queda foi de mais de 50%. Mas, nas Américas, o índice continua sendo o mais alto do mundo e com uma queda apenas marginal em 12 anos. Ao final de 2012, a taxa era de 19,4 homicídios para cada 100 mil pessoas na região. A OMS ainda destaca que se 80% das vítimas são homens; entre as mulheres o estudo revela que 38% das que são mortas dessa forma são vítimas de seus próprios parceiros. Expectativa Segundo os dados da OMS, apesar da epidemia dos homicídios, o mundo registrou "ganhos dramáticos" em termos de expectativa de vida em 15 anos. De uma maneira geral, os ganhos foram de cinco anos entre 2000 e 2015, a maior expansão desde os anos 1960. Hoje, ela é de 71,4 anos.O Brasil seguiu a mesma tendência. Em 2000, a média de vida de um brasileiro era de 70,5 anos. Em 2015, essa taxa chegou a 75 anos. No caso das mulheres, a expectativa passou de 74,3 para 78,7. Entre os homens, ela passou de 66,8 anos em 2000 para 71,4 em 2015.No mundo, o aumento da expectativa de vida reverteu as perdas registradas nos anos 90 quando a epidemia da aids causou uma queda na idade média vivida por uma pessoa na África. Não por acaso, os maiores ganhos nos últimos 15 anos foram na África, com alta de 9,4 aos para um total de 60 anos. O controle da malária, sobrevivência de recém nascidos e maior acesso a remédios contra aids foram decisivos. Mas, para a diretora da OMS, Margaret Chan, as disparidades persistem. Segundo os dados da entidade, o futuro de uma criança depende de onde ela nasceu. Nos 29 países mais ricos do mundo, ela pode esperar viver pelo menos 80 anos. Nos 22 países mais pobres da África, essa criança deve viver menos de 60 anos. A taxa mais elevada de expectativa de vida é das mulheres japonesas, com 86,8 anos. Entre os homens, o recorde é dos suíços, com 81,3 anos. Mas, em Serra Leoa, a expectativa de vida de um homem é de apenas 49 anos, ante 50 para uma mulher. A pobreza é ainda responsável por milhares de mortes a cada ano - 5,9 milhões de crianças ainda não chegam aos cinco anos de idade; 1,8 bilhão de pessoas bebem água contaminada no mundo; e 946 milhões ainda não contam com banheiros. Para a OMS, o subdesenvolvimento ainda faz com que 53% de todas as mortes do mundo sejam sequer contabilizadas.

domingo, 15 de maio de 2016

Após impeachment, MBL lançará nomes na política

À frente das maiores manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, os grupos MBL (Movimento Brasil Livre) e Vem Pra Rua iniciam agora um período de transição e mudança de foco.
Em entrevista à BBC Brasil, o líder do MBL, Kim Kataguiri, afirma que o movimento lançará candidatos nas eleições municipais deste ano e se envolverá mais em temas locais, como a máfia da merenda, que investiga fraudes nas compras de refeições distribuídas em escolas públicas do Estado de São Paulo. Membros do movimento concorrerão a prefeituras de diversas cidades do país, como Vinhedo e Louveira, no interior paulista, e até capitais, como Curitiba, no Paraná.
Na capital paulista, o membro do MBL Fernando Holliday, que defendeu a regulamentação do aplicativo Uber em uma acirrada discussão com o vereador Adilson Amadeu (PTB), se candidatará a vereador pelo DEM. O MBL terá candidatos em diversos partidos, como PSDB e PSC.
"O que foi acordado é que os candidatos do MBL, além de poderem fazer a campanha usando o logo do movimento, tenham liberdade para defender nossas ideias, independentemente da liderança partidária, (...) de maneira isenta", diz Kataguiri.
Kataguiri afirma que a intenção do MBL é mostrar que "nosso modelo de Estado funciona e deve ser aplicado a nível federal".
Questionado se a imagem do movimento poderia ser prejudicada caso algum de seus membros se envolva em escândalos de corrupção ou polêmicas, ele respondeu que "a gente tem essa preocupação, mas faz o máximo para que isso seja minimizado. É muito difícil que um membro nosso desrespeite as bases e queira se tornar um inimigo político. Se houver membro do MBL envolvido em caso de corrupção, todo o movimento vai se voltar contra ele".
Por outro lado, Rogério Chequer, líder do movimento Vem Pra Rua, diz que nenhum membro se lançará como candidato. "Não vamos assumir uma posição partidária. Precisamos estar aptos a criticar e monitorar qualquer partido. É uma escolha do movimento", afirma.
Para o cientista político e professor da FGV Claudio Couto, é natural que esses movimentos se direcionem à política. "Se você considerar que eles perderiam o ímpeto como movimento e definhariam sem uma causa, ir para a política partidária é um ganho. Há o risco de a base desse movimento ver uma incoerência, mas eu não vejo outro espaço para atuarem", diz.
Couto afirma que movimentos sociais de esquerda passaram pela mesma situação quando o PT chegou à Presidência. "Na década de 1970 e 1980, você tinha movimentos sindicais, de mulheres, ambientalistas, e todos foram para o PT. Quando virou governo, esses movimentos esfriaram. Muitas pessoas criticam, mas não vão ficar contra o seu governo. Vira um casamento e eles tendem a dar uma amansada".

Governo Temer

Em relação ao governo do presidente da República interino, Michel Temer, ambos os movimentos dizem não ver motivo para impeachment. Mas afirmam que não vão permitir que ministérios sejam assumidos por pessoas investigadas na operação Lava Jato.
Kim Kataguiri afirma que o MBL fará manifestações contra a nomeação dos sete ministros da gestão Temer que são investigados pela Lava Jato. "A gente com certeza vai fazer, mas, como o anúncio foi ontem (quinta-feira), ainda não temos planejado como serão."
"A gente criticou a indicação de Leonardo Picciani (à pasta de Esportes), que foi um dos maiores cães de guarda da Dilma na Câmara dos Deputados e votou contra o impeachment. Não faz sentido ele fazer parte de um governo que ele considera inconstitucional e golpista", diz Kim.
O Vem Pra Rua seguirá a mesma linha. "A gente só tem que separar quem está sendo investigado de quem já tem denúncia e já é réu. Qualquer pessoa pode ser mencionada, mas a gente precisa avaliar em qual estágio isso se encontra", diz Rogério Chequer.

Novos alvos

Com seu principal anseio concretizado em âmbito nacional, Kim Kataguiri afirmou que o MBL vai abordar uma das principais polêmicas que envolve a gestão do governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB). "A gente pretende fazer manifestações contra a máfia da merenda, (após suspeitas) que foram levantadas sobre o presidente da Assembleia, Fernando Capez, do PSDB. Temos planos para atuar nisso, mas eu ainda não posso falar quais", diz.
Alckmin e o também tucano Aécio Neves foram hostilizados em um dos protestos promovidos pelo MBL contra a presidente Dilma Rousseff neste ano. Na época, eles fariam um discurso na avenida Paulista, em São Paulo, mas foram hostilizados por manifestantes, que os chamaram de "bundões" e "oportunistas", e deixaram o local após meia hora.
        
Presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo e investigado na Máfia da Merenda, Fernando Capez                
O Vem Pra Rua, por outro lado, não planeja participar de protestos locais ou apoiar outros movimentos sociais. "Estamos abertos a apoiar ações. Apoiamos as dez medidas contra a corrupção (propostas pelo) Ministério Público Federal, e o fim do conteúdo ideológico nas escolas, o Escolas sem Partido", disse Chequer.
O Vem Pra Rua também deve promover ações para incentivar a renovação política dos partidos "e aumento da representatividade dos eleitores". Defendem o voto distrital e o recall como o caminho para tal.

Eduardo Cunha

Kim Kataguiri teve a sua imagem ligada ao presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, após posar ao lado dele em uma foto em maio de 2015. Ele e outros membros do MBL aparecem em tom de comemoração ao lado do parlamentar após protocolarem um processo de impeachment contra a presidente afastada Dilma Rousseff.
Kataguiri afirma que nunca teve uma relação próxima a Cunha e que aquela foto foi protocolar. "Não houve nenhum momento de intimidade ou negociação com Cunha. Se dependesse de nós, ele já estaria preso".

No fim de semana da votação do impeachment na Câmara dos Deputados, em abril, o próprio Cunha defendeu membros do MBL de uma acusação de falsificação de crachás. Os jovens foram acusados de circularem pelo local, de acesso restrito, com as credenciais de servidores da Casa.Na época, Cunha se prontificou a dizer que Kim Kataguiri, Renan Santos e Rubens Nunes foram convidados pela Mesa Diretora da Casa e não estavam cometendo nenhuma fraude.
Kim, por sua vez, defende que a pena contra Cunha não fique restrita à sua suspensão do comando da Câmara.
"A gente defende não só que ele seja afastado, mas que ele seja cassado e que, ao que tudo indica, sendo réu, que acabe indo para a cadeia. Ele já não tem a mínima condição de permanecer como presidente da Câmara dos Deputados porque as acusações são muito graves e, ao mesmo tempo, ele não tem uma defesa coerente para rebater essas acusações."

sábado, 14 de maio de 2016

Homicida foragido da justiça foi preso pela PM em Itaituba


Na tarde deste sábado (14) a Polícia Militar capturou o foragido da justiça de Itaituba, Edilson Barroso da Silva, 35, que matou no dia 23 de maio de 2010 Edson Doidão, no garimpo Serra Azul. Preso à época em flagrante e levado ao Tribunal do Júri em 2011, ele foi condenado a 12 anos de reclusão. A prisão foi efetuada pelas guarnições dos sargentos Cícero e Elias e cabo Pereira, com o apoio do GTO, sargento Sérgio, cabos Aquino e Joselino.


≤≥ Blog RPI

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Polícia Militar prende dois homens com meio quilo de crack em Creporizão, Itaituba-PA

Na madrugada de hoje (12) por volta das 03h00 foram presos Francisco Felismino, 51, e Senair Alexandre, 34, com aproximadamente 500 gramas de entorpecente em um quarto de um hotel no distrito de Creporizão. Os dois serão conduzidos para cidade de Itaituba para serem apresentados na 19ª Seccional. A guarnição dos sargentos Bezerra, comandante do destacamento, Jorge e soldado Juliano fizeram a prisão.
Na delegacia Senair assumiu que a droga pertenceria a ele, que estava negociando a droga trazida da Bolívia e ainda, que Francisco era um cliente, apenas comprador do entorpecente para uso, fato que o livrou de ser enquadrado como traficante. Senair responderá pro tráfico e Senair apenas por consumo.
≤≥ Blog RPI

Homem é preso por tentar extorquir dinheiro de médico em Santarém

Prisão em flagrante foi feita na tarde de quinta-feira (12).
Homem era ex-PM exonerado há 16 anos por outro crime.

Do G1 Santarém, com informações da TV Tapajós

Gaudino de Oliveira Andrade, 48, foi preso, acusado de tentar extorquir dinheiro de um médico na tarde de quinta-feira (12) em Santarém, oeste do Pará. De acordo com o delegado, Lucivelton Santos, o suspeito que se passava por policial foi autuado em flagrante. Ele está preso na 16ª Seccional da Polícia Civil e deve ser encaminhado na manhã desta sexta-feira (13) para a Penitenciária Agrícola Silvio Hall de Moura, na comunidade do Cucurunã.
Segundo o delegado, o suspeito achava que um determinado médico da cidade seria o mandante de um homicídio ocorrido há 4 meses no município. O homem ordenava que a vítima entregasse a quantia de vinte mil reais ou iria à delegacia para realizar uma denúncia na qual se revelaria como o autor do crime a mando do médico. Para dar veracidade aos fatos, ele falsificou um documento no qual mostrava que havia sido intimado para prestar esclarecimentos na delegacia e cobrou o valor para não revelar o nome do médico. Após negociação, o suspeito aceitou receber oito mil reais.
O médico registou um boletim de ocorrência relatando as ameaças de extorsão e foi orientado pelo delegado, Jamil Kasseb, para tirar fotos do dinheiro solicitado e marcar a entrega. A prisão em flagrante do suspeito aconteceu no estacionamento da clínica do médico quando o valor deveria ser repassado. Ainda segundo a polícia, o acusado foi exonerado pela PM há 16 anos por um crime cometido na cidade de Rurópolis e que o suspeito fez uso de meios ilícitos para continuar usando a carteira militar.
RPI com informações do G1

quinta-feira, 12 de maio de 2016

PM prende jovem suspeito de furto de celular

Na madrugada de hoje (12) a guarnição do sargento J Araújo, soldados Castro e J Batista prendeu o jovem Werick Duarte Silva acusado de prática de furto de celular. Ele teria se apossado do aparelho e repassado a uma terceira pessoa, Erivaldo Silva de Vasconcelos, que foi presa por receptação.

≤≥ Blog RPI

Por 55 votos a 22, Senado aprova impeachment de Dilma Rousseff

Presidente será afastada pelo prazo de 180 dias para julgamento definitivo

O Senado aprovou por 55 votos a 22, às 6h35min desta quinta-feira (12), depois de mais de 20 horas de sessão, o relatório de impeachment da presidente Dilma Rousseff e o consequente afastamento da chefe do Executivo do cargo pelo prazo de 180 dias. 
A partir de agora, o processo passa a ser conduzido no Senado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, para decidir sobre o afastamento definitivo de Dilma, que deve ocorrer entre outubro e novembro. Dilma será intimada na manhã desta quinta-feira sobre a decisão. O vice Michel Temer, agora Presidente em Exercício, também será notificado nesta manhã para tomar posse do cargo.
Desde a manhã desta quarta-feira (11), 71 senadores discursaram por 15 minutos cada um. Ao fim da sessão, falaram o relator do parecer, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), e a defesa da presidente Dilma, representada pelo o advogado-geral da União, ministro José Eduardo Cardozo, que afirmou não haver crime de responsabilidade e que, portanto, os senadores estavam condenando uma presidente inocente e honesta.
Comissão Especial
Com a aprovação do relatório, o processo volta para a Comissão Especial do Impeachment. A comissão começará a fase de instrução, coletando provas e ouvindo testemunhas de defesa e acusação sobre o caso. O objetivo será apurar se a presidente cometeu crime de responsabilidade ao editar decretos com créditos suplementares mesmo após enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei para revisão da meta fiscal, alterando a previsão de superávit para déficit. A comissão também irá apurar se o fato de o governo não ter repassado aos bancos públicos, dentro do prazo previsto, os recursos referentes ao pagamento de programas sociais, com a cobrança de juros por parte das instituições financeiras, caracteriza uma operação de crédito. Em caso positivo, isso também é considerado crime de responsabilidade com punição de perda de mandato.
Um novo parecer, com base nos dados colhidos e na defesa, é elaborado em prazo de 10 dias pela comissão especial. O novo parecer é votado na comissão e, mais uma vez, independentemente do resultado, segue para plenário.
A comissão continuará sob comando do senador Raimundo Lira (PMDB-PB) e a relatoria com Antonio Anastasia (PSDB-MG).
Embora o Senado não tenha prazo para concluir a instrução processual e julgar em definitivo a presidente, os membros da comissão pretendem retomar os trabalhos logo. A expectativa de Lira é que até sexta-feira (13) um rito da nova fase esteja definido, com um cronograma para os próximos passos.
Ele não sabe ainda se os senadores vão se reunir de segunda a sexta-feira, ou em dias específicos e nem se vão incluir na análise do processo outros fatos além dos que foram colocados na denúncia aceita pelo presidente da Câmara dos Deputados. A votação dos requerimentos para oitiva de testemunhas e juntada de documentos aos autos deve começar na próxima semana.
Presidente do STF
Na nova etapa, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, passa a ser o presidente do processo, sendo também a última instância de recursos na Comissão Processante. “O processo volta para a comissão, sendo que a instância máxima será o presidente do STF. Se houver alguma questão de ordem que eu indeferir, o recurso será apresentado a ele. Ele passa a ser o presidente do julgamento do impeachment”, explicou o presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB).
Afastamento
Com a abertura do processo no Senado, Dilma Rousseff é afastada do exercício do cargo por até 180 dias. A presidente poderá apresentar defesa em até 20 dias. O vice-presidente Michel Temer assume o comando do Executivo até o encerramento do processo. A comissão pode interrogar a presidente, que pode não comparecer ou não responder às perguntas formuladas.
Intervenção
Há a possibilidade de intervenção processual dos denunciantes e do denunciado. Ao fim, defesa e acusação têm prazo de 15 dias para alegações finais escritas.
Segunda votação em plenário
Depois que a comissão votar o novo parecer, o documento é lido em plenário, publicado no Diário do Senado e, em 48 horas, incluído na ordem do dia e votado pelos senadores. Para iniciar a sessão são necessários mais da metade dos senadores (41 de 81). Para aprovação, o quórum mínimo é de mais da metade dos presentes.
Se o parecer é rejeitado, o processo é arquivado e a presidente Dilma Rousseff reassume o cargo. Se o parecer é aprovado, o julgamento final é marcado.
Recursos
A presidente da República e os denunciantes são notificados da decisão (rejeição ou aprovação). Cabe recurso para o presidente do Supremo Tribunal Federal contra deliberações da Comissão Especial em qualquer fase do procedimento.
Decisão final
Na votação final no Senado, os parlamentares votam sim ou não ao questionamento do presidente do STF, que perguntará se Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade no exercício do mandato.
As partes poderão comparecer pessoalmente ou por intermédio de seus procuradores à votação. Para iniciar a sessão é necessário quórum de 41 dos 81 senadores. Para aprovar oimpeachment é preciso maioria qualificada (dois terços dos senadores), o que equivale a 54 dos 81 possíveis votos.
Se for absolvida, Dilma Rousseff volta ao cargo e dá continuidade à sua gestão. Se for condenada, Dilma é destituída e fica inabilitada para exercer função pública por oito anos. Michel Temer, então, assume a presidência do país até o final do mandato.
Jornal do Brasil com Agência Brasil

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Polícia Militar prendeu suspeito de estupro de vulnerável em Itaituba

Na manhã de hoje (09) a guarnição dos sargentos Aldemir e Lásaro e do cabo Penha prendeu o suspeito de estupro de vulnerável, Rogério da Silva Ramos, 25, na 34ª rua do bairro santo Antônio. Segundo relatos do pai da vítima, uma garota de apenas 12 anos, ele teria abusado da garota, que é sua cunhada. O acusado teria abusado do fato de morar no mesmo terreno, pois o sogro teria cedido parte do terreno para morar, se aproveitando da intimidade que tinha com a menina para aliciá-la e usar sexualmente. O pai da garota estava na delegacia desesperado com o que teria acontecido com a filha e lamentado o fato de ter levado para dentro de casa o algoz da filha. O acusado é amigado com a irmã da vítima e por isso estaria morando no mesmo local.
A menina vai passar por exames no Centro de Perícias Renato Chaves para descobrir se é confirmado o abuso sexual. Enquanto isso o acusado permanece detido na delegacia à espera da definição da situação dele.

≤≥ Blog RPI

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Homem foi assassinado no bairro Jardim das Araras, Itaituba

Nesta noite de quinta feira (05) um homem foi assassinado dentro de casa com vários tiros. Ele era tido pela polícia como pessoa envolvida com coisas erradas e que possivelmente esse envolvimento com o mundo marginal seja o motivo de sua morte. Gutenberg  Ribeiro da Silva, 25, foi morto na 10ª rua do bairro Jardim das Araras por volta das 20 horas. Esta morte entra para o rol de mortes que devem fazer parte de uma guerra entre criminosos da cidade de Itaituba, que vem sendo resolvida na bala.

≤≥ Blog RPI

Eduardo Cunha é afastado do mandato de deputado federal pelo STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, determinou nesta quinta-feira (5) o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do mandato de deputado federal. O ministro, que é relator da Lava Jato, concedeu uma liminar em um pedido de afastamento feito pela Procuradoria-Geral da República. Uma vez afastado do cargo de deputado, Cunha perde foro privilegiado, e sua prisão ficaria a viabilizada como cidadão comum. A decisão é liminar.

A PGR diz que Cunha usa o cargo para "constranger, intimidar parlamentares, réus, colaboradores, advogados e agentes públicos com o objetivo de embaraçar e retardar investigações".

Cunha já foi notificado da decisão e será substituído pelo 1º vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA).

Ele está na residência oficial da Câmara, no Lago Sul de Brasília, e deve receber aliados, que se disseram "perplexos" com a decisão do ministro do STF.

Eduardo Cunha estava na linha sucessória da Presidência da República, cargo que não pode, de acordo com a Constituição, ser exercido por um réu. O peemedebista é réu em ação penal que tramita no STF sobre o suposto recebimento de U$S 5 milhões de propina em contratos de navios-sonda da Petrobras.
O presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, anunciou que será julgada na sessão do plenário na tarde desta quinta-feira (5) a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 402, que questiona a constitucionalidade do exercício dos cargos que estão na linha de substituição da Presidência da República por pessoas que sejam réus perante o STF. De acordo com Lewandowski, a inclusão do processo em pauta se justifica pela urgência de seu julgamento e se fundamenta no Regimento Interno do STF e em precedentes da Casa.
A ADPF foi ajuizada pelo partido Rede Sustentabilidade, que pede o afastamento provisório do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, sob a alegação de ele poderia assumir a função de substituto direto de presidente da República em caso de afastamento da atual titular do cargo, Dilma Rousseff. Sua continuidade no cargo seria impossível, alega o partido, por que ele pode responder a ação penal no STF, decorrente do recebimento da denúncia no Inquérito 3983.
Cunha já afirmou que está tranquilo quanto ao julgamento, pelo fato de o próprio Supremo já ter decidido que ele não poderia ser julgado por fatos estranhos ao seu mandato. Cunha também alega que não é sequer réu no Supremo, pois ainda não foi publicado o acórdão do julgamento que decidiu pela aceitação de denúncia contra ele.Além disso, Eduardo Cunha argumenta que como  presidente da Câmara não seria sucessor, e sim eventual substituto do presidente da República.
Jornal do Brasil com  'Agência Câmara Notícias'

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Prestador de serviço para a Rede Celpa é morto a tiro na Vicinal do Brabo, em Itaituba


O homicídio ocorreu por volta das 22 horas da segunda feira (02/05) na comunidade Bom Jesus, na vicinal do "Brabo" hoje, vicinal do Cacau, nome escolhido para tentar mudar a imagem de violência que a tornou conhecida em função das várias mortes violentas registradas nela. Wilton Sousa dos Santos, 44, residente em Santarém, que estava na região trabalhando no programa Energia Para Todos foi morto com um tiro de espingarda quando saiu da casa em que estava dormindo para urinar. Segundo relatos de pessoas que estavam no local, antes dele sair, alguém teria chamado pelo nome dele, porém não sabe dizer se ele teria ouvido pelo chamado, mas o fato é que, algum tempo depois, ao sair casa foi alvejado. Também não souberam informar as características do assassino que fugiu sem ser visto.

Na tentativa de chegar ao suspeito a polícia prendeu um homem que tinha uma espingarda escondida em casa e que fora indicado como um possível desafeto de Wilton, porém até o momento não há qualquer confirmação de participação dele, fato que pode ser confirmado ou negado com a perícia que será realizada na arma encontrada e no que foi encontrado no corpo da vítima.


 Gilberto Rodrigues Alves, 31, disse que não tem qualquer envolvimento com o crime e que estaria na noite do crime fazendo uma caçada, onde teria morto uma paca com essa espingarda.

≤≥ Blog RPI