MENU

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Funcionário morre sufocado em silo da Bunge em porto em Miritituba, Itaituba-Pa





Um funcionário da empresa Bunge morreu na tarde de hoje (31) em um acidente no distrito de Miritituba, em Itaituba, sudoeste paraense. Michel Fonseca da Silva morreu sufocado por grãos de soja dentro de um silo. Segundo informações a empresa dificultou a entrada de órgãos de segurança no local onde ocorreu o acidente.
≤≥ Blog RPI







Nota da empresa
A Unitapajós lamenta profundamente informar que no dia 31 de maio de 2017 ocorreu um acidente fatal com um de seus colaboradores da unidade de Miritituba (PA).

Michell Fonseca da Silva, de 35 anos, era operador classificador e realizava o procedimento de limpeza do silo quando sofreu um acidente. O socorro se iniciou imediatamente, inclusive com o apoio do Corpo de Bombeiros, mas infelizmente ele não resistiu e faleceu no local. Michell estava na empresa há 3 anos na mesma função.

A empresa está consternada com a perda de seu colaborador e solidária com a dor de seus familiares, a quem está prestando toda a assistência neste momento. Informa, ainda, que está apurando as causas do acidente, juntamente com as autoridades competentes, que foram prontamente comunicadas sobre o ocorrido.

Alessandra Lopes
In Press Porter Novelli 

PM prendeu dois suspeitos de tráfico de droga na invasão Valmilândia, Itaituba-PA

Foram presos na noite de ontem (30) suspeitos de prática de tráfico de droga  Ronaldo Alves da Silva e Jociclei Souza.
Os dois foram presos pela PM na invasão conhecida por Valmilânida com 9 papelotes de substância semelhante a droga.
≤≥ Blog RPI

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Polícias Civil e Militar prendem suspeito de latrocínio em Aveiro



As Polícias Civil e Militar prenderam numa ação de cumprimento de mandado judicial Helton Danilo Chagas Cardoso, 27 anos, suspeito de prática de latrocínio no município de Aveiro, fato ocorrido em setembro de 2013. A morte do jovem Moisés da Silva Cohen se deu de forma bárbara.  Relatos da época dos fatos falavam que Helton em companhia de outros teriam degolado a vítima para roubar. O delegado Dimitri Teles Esmeraldov com o apoio de policiais militares soldados Erasmo e Da Silva efetuaram a prisão.
≤≥ Blog RPI

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Sintepp fecha porto da balsa em Itaituba causando transtornos e prejuízo

Na manhã de hoje  (26) por volta das 10h40 o Sintepp desobstruiu a entrada da balsa, retirando sua Kombi, seu maior meio de greve neste caso específico da balsa, não pela capacidade de convencimento através da palavra, apenas como obstáculo mesmo, que que impedia o embarque de veículos. 

No início da noite de hoje (25), 19h30, o Sintepp (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará) interditou o porto da balsa que faz a travessia entre Itaituba e Miritituba, sudoeste do Pará.  Os profissionais da educação da rede pública municipal de Itaituba estão em greve desde o dia 15 de maio. O sindicato luta por  reajuste dos vencimentos base da categoria da educação. O prefeito do município, Valmir Climaco, diz não haver possibilidade de reajustar o salário dos professores. Diante da recusa do prefeito, o sindicato vem tentando conseguir a adesão dos profissionais de educação, que aparentemente, não estão muito confiante nesse movimento que recebeu pequena adesão. E como o movimento não conseguiu paralisar as escolas, resolveu partir para uma ação mais agressiva e prejudicial ao município, interrompendo o trânsito da rodovia Transamazônica que, obrigatoriamente, usa as balsas que realizam a travessia do rio Tapajós, que não tem nenhuma relação com a classe de educação, pois faz parte de uma rodovia federal. Quem paga por essa ação é a população, que passa a ter prejuízos financeiros por conta de um movimento da educação. Antes, os alunos eram os prejudicados, agora, toda a sociedade, por causa de alguns professores.   
≤≥ Blog RPI

quinta-feira, 18 de maio de 2017

PM prende suspeito de tráfico no garimpo do Jardim do Ouro, Itaituba-Pa, com grande quantidaade de droga

Na manhã de hoje (18) depois de muito trabalho, a guarnição do destacamento da Polícia Militar de Jardim do Ouro prendeu Vicrenes Nascimento Brito com uma grande quantidade de entorpecente, ainda não pesado, sendo três tabletes de maconha e duas pedras de crack, ainda a ser periciado no IML de Itaituba para confirmação. Segundo o sargento Clébio que estava fazendo uma operação de combate ao tráfico na região do garimpo Tocantins, a prisão se deu durante o deslocamento na estrada que dar acesso ao garimpo do  Mamoal. O suspeito trafegava numa moto com o entorpecente encontrado durante a abordagem. Vicrenes será apresentado  em Itaituba pelo sargento Jozevaldo e cabo Eronias que estavam acompanhando o sargento Clébio na incursão aos garimpos. A moto Titan, cor azul, placa NSM-8373, que era usada no transporte da droga também foi apreendida. Aos policiais o suspeito, que foi solto da casa penal de Itaituba há poucos dias, disse que estava levando a droga para o garimpo do Tocantins para venda. Ainda de acordo o sargento Clébio, Vicrene ao avistar os policiais empreendeu fuga, mas foi alcançado após um acompanhamento policial.
≤≥ Blog RPI

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Câmara aprova MP que reduz área de floresta nacional em Itaituba e Novo Progresso no Pará

Agência Brasil
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou terça-feira (16) a Medida Provisória (MP) 756 que altera os limites da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, no município de Novo Progresso, no Pará, desmembrando parte de sua área para a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) do Jamanxim. Apesar de também ser uma unidade de conservação, a APA tem critérios de uso mais flexíveis.
Os deputados aprovaram um texto substitutivo do deputado José Priante (PMDB-PA) que diminuiu a área de proteção da Flona, dos atuais 1,3 milhão de hectares para 561 mil hectares, menos da metade de sua área original. Ambientalistas e deputados da oposição dizem que a medida vai ajudar no desmatamento da região. O projeto agora segue para votação no Senado.
Entre as principais diferenças de uma Flona para uma APA, a floresta nacional permite apenas a presença de populações tradicionais, sendo que as áreas particulares incluídas no seu limite devem ser desapropriadas. A APA admite maior grau de ocupação humana e a existência de área privada, nos termos da Lei 9.985.
A alteração visa, principalmente, a atender ao projeto de construção da ferrovia Ferrogrão, que liga Sinop, em Mato Grosso, ao Porto de Miritituba, no Pará. Para compensar a redução, o texto original da MP editada pelo presidente Michel Temer em dezembro de 2016 havia redefinido os limites atuais do Parque Nacional do Rio Novo, localizado nos municípios de Itaituba e Novo Progresso, no Pará, criado em 2006 e da Flona do Jamanxim, ampliando o território em 667 mil hectares.
Mas o texto de Priante, contudo, retirou a ampliação que manteve a área atual da Flona e ainda transformou a Reserva Biológica Nascentes da Serra do Cachimbo, em Santa Catarina, que havia sido promovida pela Lei 13.273/16, em duas unidades com finalidades diversas: um parque nacional e uma área de proteção ambiental. Mais tarde, durante a votação dos destaques, os deputados aprovaram por acordo, um destaque do PT e retiraram do texto a transformação da Reserva Biológica Nascentes da Serra do Cachimbo em duas unidades.
No caso da APA de Jamanxim, o projeto aprovado diz que os terrenos de posseiros incidentes na área poderão ser regularizadas em conformidade com a legislação fundiária, respeitando-se a fração mínima de parcelamento e o limite de módulos fiscais.
Críticas
Deputados de oposição e ambientalistas se posicionaram contra a proposta. Eles argumentam que as mudanças nos limites das áreas podem aumentar o índice de desmatamento na região e favorecer a ação irregular de mineradores. Deputados da oposição criticaram as alterações por, segundo eles, abrirem portas para o desmatamento e colocar em risco o bioma da Amazônia.
"Àqueles que estão preocupados com a devastação ambiental, eu desafio algum deputado a apresentar um município que tenha pelo menos 50% do seu território como área de preservação ambiental, pois o município de Novo Progresso, a partir da aprovação dessa medida, terá 75% de área de preservação ambiental, seja como Flona, seja como APA, seja como Parque Nacional”, desafia o relator José Priante.
Há muita controvérsia sobre o texto, entretanto. “Esse texto retira áreas de parques nacionais e de florestas nacionais e os transforma em áreas de preservação ambiental [APAs], cujas restrições para exploração são menores”, aponta o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ). “A medida provisória já era muito ruim, o Congresso conseguiu piorá-la. Agora, o texto modifica cinco dessas unidades. Antes, atacava algo em torno de 300 mil hectares, mas o projeto do relator quadruplica essa área e passa a modificar cerca de 1,5 milhão de hectares”, acrescentou.
A oposição tentou obstruir a votação, mas os requerimentos foram rejeitados. Durante a sessão, os deputados chegaram a protestar em plenário e abriram uma faixa com os dizeres Amazônia Pede Socorro #nemumhectareamenos. A deputada Érika Kokay (PT-DF) disse que as medidas foram encaminhadas pelo governo para “atender aos grandes grupos econômicos” e favorecer o latifúndio. “Nós estamos falando de uma área que deveria estar passando por processo de desintrusão do médio e grande produtor que ali estão desmatando”, disse.
Integrante da base aliada, o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) defendeu a MP. Segundo o deputado, a medida pode ajudar a resolver problemas de extração ilegal de madeira, grilagem de terras e garimpo na região do Parque Nacional do Rio Novo e no Parque Nacional do Jamanxim e estabelecer um “convívio harmônico e solidário entre o social, o ambiental e o econômico”. Moreira também disse que, muitas vezes, as instituições ambientais determinam a existência de uma área de preservação sem levar em conta a dignidade de pessoas que vivem na região.
Manifestação
As alterações nas áreas de preservação ambiental foram criticadas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA). EM abril, o MMA divulgou uma nota em que manifestou posição contrária à aprovação do projeto com as modificações do Congresso e informou que recomendará ao presidente Michel Temer que vete o projeto.
“O texto representa também um retrocesso nos esforços do governo brasileiro para cumprir com os compromissos que assumiu sob o Acordo de Paris para combater o aquecimento global, por meio de metas de redução de emissões nas quais o combate ao desmatamento e a valorização da floresta em pé têm importância central”, diz a nota.
Segundo o ministério, a Flona do Jamanxim localiza-se “em área que concentra as maiores taxas de desmatamento ilegal em unidades de conservação federais (68,48% de todo o desmatamento ilegal nas unidades de conservação federais na Amazônia)”, representando 37,7% da taxa total de desmatamento. “A região tem sido palco de frequentes conflitos fundiários, de atividades ilegais de extração de madeira e minérios, associadas à grilagem de terra e à ausência de regramento ambiental, com reflexos na escalada da criminalidade e da violência contra agentes públicos”, diz o MMA
≤≥ Blog RPI

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Falsários trazem prejuízo a comerciantes com dinheiro falso em Itaituba

Neta semana alguns comerciantes relataram terem sido vítimas de falsários que vem passando notas falsa na cidade. Os larápios usam uma nota falsa para realizar uma pequena compra, normalmente com uma nota de R$ 100,00, deixando o comerciante no prejuízo. A PM já está ciente do crime e vem realizando algumas averiguações em pessoas de fora que podem estar envolvidas nessa inserção de dinheiro falso em Itaituba.
Uma nota que foi passada em um pequeno comercio apresenta característica fácil de identificar, mas pode passar despercebida se o comerciante não tomar muito cuidado. Ela apresenta uma aspecto envelhecido para dificultar que seja percebida a fraude, mas o papel tem uma consistência bem diferente. E no caso dessa nota da imagem, ela tem um tamanho menor que a verdadeira e faltam alguns itens de segurança, mas podem existir circulando outros modelos de nota falsa por nossa cidade.
≤≥ Blog RPI

'Libération': No Brasil, a floresta paga o preço das mudanças políticas

Jornal francês diz que bancada ruralista do Brasil ameaça Floresta Amazônica
Jornal do Brasil
Matéria publicada nesta sexta-feira (12) pela versão impressa do jornal Libération fala sobre o desmatamento da Floresta Amazônica, em prol das plantações de soja e da criação de gado. O título da reportagem é "No Brasil, a floresta paga o preço das mudanças políticas".
O texto explica que, desde a destituição de Dilma Rousseff, os conservadores favoráveis ao lobby agroalimentar defendem uma legislação perigosa para a Amazônia.
Libération vai ainda mais longe, afirmando que os povos indígenas são tratados com indiferença, ao tentar barrar a catástrofe.
Libération destaca que a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) confirma a tendência citada pelo cientista. De acordo com a instituição, o Brasil é o país que mais destruiu suas florestas no período entre 2010 e 2015. Cerca de 0,2% da área verde brasileira é destruída por ano, lembrando que o Brasil é o segundo país com o maior número de florestas, 12% da área verde do mundo, ficando atrás apenas da Rússia.
Libération alerta para os conservadores no poder como a causa deste descaso com a questão ambiental. O vespertino explica que não há mistério sobre esse aumento desenfreado do desmatamento: o aumento do preço da soja e da carne tornou mais rentável a exploração das terras.
"Mas é sobretudo a chegada dos conservadores ao poder, há um ano, que custa caro para a a Amazônia", salienta a matéria. Com a queda de Dilma Rousseff e a chegada ao poder de Michel Temer, o bloco ruralista, que representa os interesses do agrobusiness, ganhou espaço e controla atualmente 40% do Congresso.
Libération analisa que sob pretexto de tornar a economia brasileira mais competitiva, os ruralistas estão fazendo passar um arsenal de leis e emendas na Constituição para minar as proteções ambientais e invadir as terras indígenas.
≤≥ Blog RPI

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Lula presta depoimento a Sérgio Moro na Justiça Federal de Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva presta depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, na sede da Justiça Federal de Curitiba. O depoimento teve início às 14h10 desta quarta-feira (10). Lula chegou na capital paranaense acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff e de parlamentares do PT.
Por volta das 15h45, Moro já havia feito todas as suas perguntas e, na sequência, o Ministério Público Federal (MPF) e a defesa do ex-presidente iniciaram seus questionamentos. Contudo, Moro decidiu voltar a fazer perguntas no decorrer do depoimento. Houve ainda uma pausa para um breve descanso dos participantes.
O depoimento de Lula, que não será transmitido ao vivo, alterou a rotina de Curitiba. Milhares de manifestantes favoráveis ao ex-presidente já estavam na cidade na terça-feira. Há também manifestantes contra Lula nas imediações do prédio.
O grupo a favor de Lula está reunido em um grupo de 5 mil pessoas, de vários estados, no "acampamento pela democracia", na rodoferroviária. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, 20 ônibus com manifestantes já tinha chegado a Curitiba na terça, e mais 36 eram esperados.
A cidade preparou um esquema especial que teria como objetivo garantir a segurança de todos os que pretendem acompanhar o depoimento. Será a primeira vez que Lula ficará frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação Lava jato na primeira instância.

terça-feira, 9 de maio de 2017

CNHs com código de segurança digital já estão sendo emitidas em todo o país

Desde o começo do mês, as carteiras nacionais de habilitação (CNH) brasileiras estão sendo emitidas com um novo item de segurança para dificultar fraudes e falsificações, o QR Code (do inglês, Código de Resposta
Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), cerca de 300 mil carteiras já foram emitidas em todo o país desde 1º de maio. O velho modelo, sem código de barras bidimensional e dados criptografados, será substituído gradualmente, à medida que os motoristas forem renovando suas habilitações, que têm validade de cinco anos. A nova carteira não exige a substituição das CNHs cujo prazo de validade não tenha expirado.De acordo com o diretor do Denatran, Elmer Vicenzi, a nova tecnologia permite que a foto do documento apresentado pelo cidadão seja comparada à imagem armazenada no banco de dados do Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach). A checagem pode ser feita offline, permitindo que policiais rodoviários e outros agentes de segurança usem a tecnologia mesmo quando estiverem em rodovias e estradas distantes dos centros urbanos.
“O código permite a agentes de segurança pública e a qualquer outra pessoa conferir a imagem da carteira de motorista”, explicou Vicenzi, destacando que a nova carteira beneficiará também as atividades econômicas nos quais a CNH é requisitada para comprovar a identidade do portador, como bancos, estabelecimentos comerciais, entre outros.
Da Agência Brasil
≤≥ Blog RPI

PM prende em Jacareacanga suspeito de tráfico de droga

Na tarde da segunda feira (8) a Polícia Militar, ao comando do sargento Juvenal, com os cabos  Ronaldo,  Pereira,  Tapajós e Jesus fez a prisão de Luenai de Sousa Baia com 19 "petecas"  de produto aparentado ser o entorpecente conhecido por "carck".
Com o acusado também foram encontrados celulares, balança de precisão, usada na pesagem de droga, uma espingarda calibre 16, cartuchos e uma quantia em dinheiro (130 reais)



≤≥ Blog RPI /rota policial de Itaituba

Suspeito de roubo foi preso pela PM omiziado numa residência no jardim Araras

Na noite de ontem (8) a PM deteve Geraldo Pereira dos Santos Junior acusado de prática de roubo. O suspeito tem diversas passagens pela delegacia e presídio de Itaituba. Quando em liberdade não fica muitos dias sem aprontar. Basta ganhar a liberdade para voltar a importunar a sociedade com a prática de pequenos delitos, entre furtos e roubos vai aumentando sua ficha criminal.
≤≥ Blog RPI /rota policial de Itaituba

sábado, 6 de maio de 2017

Justiça de Itaituba decreta a prisão de suspeitos de roubo presos esta semana pela PM

A Juíza Dra. Tainá Monteiro Costa de decretou a prisão preventiva de Erick Cardoso Silva, 19 anos e de Dazio Gomes Pereira, 25 anos. A Juíza Plantonista converteu a prisão em flagrante delito em prisão preventiva e os acusados aguardarão, a princípio, o julgamento encarcerados.

Na manhã do dia 03 de maio dois homens foram presos pela Polícia Militar, guarnição do sargento Soares, cabo Garcia e soldado Melo, acusados de prática de roubo à mão armada. Eles foram presos logo após cometerem o crime. Segundo testemunho das vítimas, os dois teriam invadido uma casa em uma sítio próximo ao parque de exposições de Itaituba e feito de refém, sob mira de revolver, toda a família, exigindo dinheiro e joias. Logo após cometerem o assalto os ladrões foram surpreendidos por uma guarnição da PM que se deparou a dupla e suspeitou da atitude que demostrou nervosismo e, ao perceber que seria abordada pela polícia, tentou se desfazer de parte do roubo, mas não conseguiram despistar os PMs e acabaram presos com o revolver que fora usado para ameaçar e arrombar uma fechadura na bala.  
≤≥ Blog RPI